Catalisando no 3° Festival de Invenção e Criatividade

Atualizado: 24 de Mai de 2019

O Instituto Catalisador participa pela terceira vez do Festival de Inovação e Criatividade.



Entre os dias 19 e 21 do mês de março, na Universidade de São Paulo, aconteceu mais um Festival de Invenção e Criatividade, o FIC. Em sua terceira edição, recebeu inúmeros estudantes e professores, contou com uma Mostra Interativa, oficinas de Scratch e oficinas de Aprendizagem Criativa para educadores. O FIC São Paulo sempre é realizado junto à Feira Brasileira de Ciências e Engenharia, a FEBRACE, já que o festival surgiu dentro desse grande evento, que está na décima sétima edição. A cada ano o FIC São Paulo vem crescendo e vai ganhando visibilidade. Diversos outros FICs tem sido realizados de forma independente em municípios espalhados pelo país, disseminando o entusiasmo pela criatividade no campo da Educação.


A Rede Brasileira de Aprendizagem Criativa (RBAC), o Centro Interdisciplinar em Tecnologias Interativas da USP (CITI-USP), a Fundação Lemann e o Lifelong Kindergarten (MIT Media Lab) são os responsáveis pelas organização do FIC São Paulo. O objetivo é “divulgar, inspirar e facilitar a implementação de aprendizagem mão na massa em ambientes educacionais formais e não formais de todo o Brasil”.

O Instituto Catalisador faz parte da Rede Brasileira de Aprendizagem Criativa desde 2015 e esteve envolvido na realização do festival desde sua primeira edição. Neste ano, atuou em duas frentes: conduzindo a oficina “Aldeia Criativa” e participando da Mostra Interativa, onde apresentou a Biblioteca de Práticas Catalisadoras e o programa Rodas de Invenções.


A oficina Aldeia Criativa foi elaborada pela RBAC para sensibilizar educadores a respeito dos 4 Ps da Aprendizagem Criativa: Projetos, Paixão, Parcerias e Pensar Brincando. Após construírem coletivamente o protótipo de uma “aldeia” para todos, os educadores são convidados a refletir sobre os potenciais de uma atividade mão na massa, sobre os elementos pedagógicos que sustentam a proposta e também sobre possíveis pontes com o currículo.


A Biblioteca de Práticas apresentada pelo Instituto Catalisador durante o FIC é um conjunto de planos de atividades construído para disseminar as oficinas já realizadas em escolas públicas e que podem ser feitas em diferentes contextos. O objetivo desse acervo de práticas é compartilhar subsídios e repertório para que mais educadores possam diferenciar suas aulas inspirados na abordagem da Aprendizagem Criativa. A biblioteca já conta com as seguintes publicações: Robisco, Autômatos, Escorregador de bolinhas, Dentro do Dentro e Circuitos Elétricos. Para fazer download e conhecer cada uma das propostas, basta acessar www.catalisador.org.br/biblioteca-praticas.


O programa Rodas de Invenções, apresentando também na Mostra Interativa, foi estruturado para possibilitar experiências de criatividade participativa que mobilizam a imaginação, mesclando diferentes linguagens. A proposta articula leitura, construção, compartilhamento, colocando em jogo os 4 Ps da Aprendizagem Criativa (Projetos, Paixão, Parceria e Pensar Brincando), fomentando ainda a sensibilidade ao design e o empoderamento por meio do fazer. O propósito é instigar os participantes a reinventar e redesenhar o mundo ao seu redor. O Instituto Catalisador tem rodado ciclos de Rodas em diferentes espaços educativos e culturais pela cidade. O programa conta com um Kit Catalisador, desenvolvido pela catalisadora Paola Ricci em seu mestrado no Teachers College da Columbia University. O Kit é composto de peças de MDF de diferentes tamanhos e formas, pode ser reutilizado inúmeras vezes e trás muitas possibilidades de construção. Ao final de um ciclo de Rodas, os participantes podem criar uma peça nova e autoral, agregando ainda mais possibilidades para futuras construções. Para conhecer o programa, basta acessar www.rodas.org.br.


O FIC mostrou-se novamente um espaço de troca e de muita aprendizagem. Foram apresentados trabalhos oriundos de diferentes estados e cidades do Brasil, permitindo um intercâmbio de culturas e ainda o contato com experiências diversas.


O diálogo entre as pessoas que vão conhecer o festival também é bastante rico. São interações como essas que dão vão dando forma a uma interessante rede de parceiros!



40 visualizações